Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!

Alguém ai?

Qua 8 Ago 2018 - 12:52 por Hefesto

Estou afim de voltar a narrar, tem alguém querendo participar?

Comentários: 27

Autores nos tópicos

Dom 2 Jul 2017 - 20:55 por Ártemis

Autores nos tópicos

Recentemente adicionei em todos as postagens do tópico de Tutoriais e Guias bem como
o tópico da Biblioteca o nome de quem fez, quem ajudou a fazer, quem editou (boa parte do conteúdo), e quem ajudou com a ideia.

Assim temos uma visão mais clara de pessoas que, apesar de a maioria não saber, ajudaram com o crescimento e evolução do fórum.

Lembrando que todo o conteúdo criado para o fórum é de autoria do mesmo. Todo "direito autoral" que estabelecemos aqui é de Rick Riordan, o criador das séries Percy Jackson e Os Heróis do Olimpo.


Comentários: 0

EVENTO DOUBLE ALEGRIA DE FÉRIAS

Ter 27 Jun 2017 - 14:28 por Selene

Evento Double Alegria de férias



Evento válido do dia 01/07/2017 até 15/07/2017


Férias de Julho chegando e nada melhor do que um evento double pra levantar os ânimos do fórum. Chamem seus amigos e desfrutem do evento
DOUBLE ITENS, EXP e DRACMAS





Comentários: 1

Problemas com as contas Olimpianas

Dom 8 Jan 2017 - 13:29 por Quíron

Olá Olimpianos.

Depois de um backup feito no fórum os direitos de administrador de todos os olimpianos foram retirados automaticamente pela Forumeiros. A princípio é para esse erro já ter sido corrigido, se algum Olimpiano ainda estiver com problemas mande mp ou fale comigo no Facebook: https://www.facebook.com/paulohenrique.morais.9

Desculpe o transtorno, Quiron.


Comentários: 0


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Estados Unidos da América » Estados Unidos da América » São Francisco » 

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 4 de 6]

Vitor Allan Collingwood

avatar
Filho(a) de Hermes
Filho(a) de Hermes
Ver perfil do usuário
As coisas tinham ido de mal á pior, eu estava em posição de defesa e um elfo tinha partido em minha direção, ele desferiu um golpe de espada na vertical e eu o bloqueei com a parte achatada da espada, agora nossas duas espadas estavam cruzadas, nesse momento percebi que Salitork fez uma loucura, ele estava com uma viga de ferro na mão e com a espada na outra, a viga de ferro estava encostada em seu antebraço ficando em posição de defesa, de repente um elfo se aproxima de Salitork e o mesmo consegue se defender do primeiro ataque do elfo mas na segunda tentativa de ataque o elfo da um chute na altura da barriga do pobre semideus,então percebi que Salitork já caído no chão sente um incomodo no braço, eu achei que era uma perfuração na axila mas não sangrava e pude perceber que por aí vinha coisa ruim, o cão da caçadora também tentou atacar um elfo mas levou uma forte mordida do cão diferente, o coitado estava a sangrar mas eu não podia ajuda-lo, agora já era pessoal a p*rra tinha ficado séria, duas harpias, quatro esqueletos, uma arqueira, dois elfos e um cão, sim tínhamos sido atacados por essa quantidade de monstros, detalhe antes disso eu havia lutado com um lestrigão

Eu estava com a mão apoiada na parte achatada da espada e a raiva me tomou eu então desvio a espada do elfo para o meu lado direito e dou-lhe um chute com muita força na barriga do elfo com a sola do all-star que eu estava usando assim o afastando para longe e provavelmente o derrubando, caso minha ação de certo eu corro e tento enfiar a espada no pescoço do elfo que estava distraído com Salitork ficando assim atento aos golpes dos elfos e do cão, caso minha ação não dê certo e ele me ataque antes eu, tento bloquear o ataque dando um forte chute no maldito elfo fazendo-o recuar e parto para cima dele com a espada em mão dando-lhe um corta horizontal na altura do peito e logo após mais um chute na altura da barriga ficando atento a qualquer golpe surpresa do cão, caso o cão ataque antes dos elfos eu defiro tento desferir dois golpes na horizontal um para a direita e outro para a esquerda ficando atento e tentando bloquear qualquer golpe dos elfos

Agora literalmente precisávamos de socorros tanto médicos quantos socorros psicológicos eu não podia morrer e não deixar Salitork morrer minha intuição dizia que nada ia bem, então eu mais rápido que tudo pensei em gritar pela ajuda de Zoe mas achei melhor não pelo que Salitork havia me falado se nós mostrássemos que “podíamos segurar as pontas” ela provavelmente nos elogiaria no fim da missão ou não.

#31
Ver perfil do usuário
Finalmente um oponente divertido, esse diferente dos outros não havia me dado medo, mas me deixava pilhado, com vontade de lutar! Infelizmente desloquei meu ombro direito, mas isso é o de menos, eu estava com vontade de conter o inimigo até a Zoe chegar, afinal tinha uma chance de que se eu recuasse fossem ambos contra o meu "parceiro". Kóè senti pena do cachorrinho ;-;

-Hahaha, isso ai! Vem com tudo fracote! Allan vamos mostrar a eles do que somos feitos!- Parece que pela primeira vez desde o inicio de tudo, eu me descontrolava, estava a fim de acabar com aquilo e dar orgulho a caçadora, já estava pessoal, era uma questão de honra, eu tinha que salvar aquelas pessoas congeladas, mas não deixaria que tirassem minha vida para isso. Afinal, antes viva para proteger quem ama, do que morra e o deixe sofrendo.

Me levantei imediatamente após a queda, ignorava o meu ombro e minhas dores, permaneci de pé para usufruir de uma recolocação rápida e prática, inclinei o cotovelo para formar um ângulo de 90 graus entre a parte superior do braço e o antebraço. Isso poderia ser doloroso, mas eu precisava do meu braço, enquanto fazia isto continuava atento com a espada na mão esquerda preparando para uma defesa.
(Isso deve funfar olha: http://pt.wikihow.com/Recolocar-um-Ombro-Deslocado-no-Lugar )

Após recolocar meu ombro no lugar Caso eu tenha conseguido, passava a espada para a mão direita e partia para a ofensiva, dava um salto e fazia um corte vertical na direção do oponente, se a lamina enganchar nele ou for interceptada de modo que eu não possa continuar o combo eu dou um salto para trás me esquivando do oponente, em seguida assim que tocava ao chão dava um chute horizontal tentando acertar suas pernas, caso eu atinja suas pernas o desequilibrando eu tento dar um golpe de espada na parte lateral de seu tronco causando alguma hemorragia.

Caso o treco para melhorar meu ombro falhe, eu apenas pego a espada com a mão direita ignorando a dor e tento circular o oponente andando em circulos ao redor dele enquanto me afasto, esses movimentos seriam rápidos porem cuidadosos para que eu não caisse, sempre atento a um ataque para me defender com a espada, e mesmo que meu braço não tivesse forças suficientes eu apoiaria com o esquerdo assim segurando a espada com ambas as mãos.

#32

Hermes

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário

- Você é a pessoa que sempre procurei. – Começa a arqueira do gelo. – Uma profecia do povoado em que vivo diz que uma arqueira poderosa apareceria e destruiria Riki, o demônio que ataca nossos ancestrais há séculos. Treinei muito para sair de lá e tentar caça-lo pessoalmente, mas não fui capaz de fazê-lo. Cheguei a ver sua habilidade com monstros voadores e resolvi testá-la para saber se você era a pessoa certa... E só pode ser você – Conclui a arqueira.

Obviamente aquela era uma história difícil de se engolir, mas Zoe vê a arqueira puxar uma espécie de foto do demônio. Nesse meio tempo a águia já havia partido para o encontro dos garotos para prestar suporte...

Riki:



Mal houve tempo para analisar a criatura ou manifestar qualquer reação. Zoe apenas vê um par de adagas exatamente iguais aos da foto atravessando a Drow Ranger. O demônio lentamente se materializa, dá uma risada diabólica, puxa as armas de volta com força e some.

Em seus últimos suspiros, Drow e seu arco começam a se transformar lentamente em poeira, mas foi possível escutar as últimas palavras da poderosa ex-rival.

“Pela honra da classe dos Arqueiros, derrote Riki e salve meu povo desssa maldição. Você deve ficar com minha aljava encantada. Ela lhe permitirar atirar flechas gélidas semelhantes as minhas... Por favor...”

Zoe fica parada por algum tempo analisando a situação e decidindo o que faria.

Enquanto isso o combate dos indefinidos estava se tornando cada vez mais intenso. Vitor em uma disputa com o Elfo, consegue desequilibrá-lo com sua espada, e em seguida dando um chute em seu peito, mandando-o para trás. Em seguida, o garoto continua o combo é desfere um corte horizontal na altura do peito do monstro(-45%). Aquilo poderia ter matado o elfo, mas a proteção de seu peitoral e um passo para trás que este havia dado por puro reflexo salvaram sua vida. O elfo então urra de dor e seus olhos adquirem um tom avermelhado, ele começa a brandir a espada e avança contra o rapaz, mas estava claramente mais lento e um tanto ofegante, o ferimento ainda foi grave...

Já Salitork simplesmente surta. Ele tenta ignorar a dor de um deslocamento no ombro e começa  a fazer exercícios (WTF?) para tentar repor o osso no lugar. A dor era intensa demais e ele desiste na primeira tentativa, até porque o outro elfo estava se aproximando, portanto sua única atitude é pegar a espada com o outro braço e tentar recuar.

Para sua infelicidade o Elfo começa a correr e lhe dá um novo chute. O rapaz cai de bruços no chão e logo em seguida sente a lâmina do monstro passar pelo seu corpo, na região das costas, uma perfuração que transpôs o peitoral de couro precisamente.

Quando o Elfo ia finalmente dar cabo no garoto, a águia de Zoe chega e salva o dia. Uma esfera explosiva pequena, que cai bem no meio do campo de batalha faz tanto os elfos quanto os semideuses voarem longe. O elfo ferido por Vitor acaba morrendo vítima da explosão enquanto o seu companheiro sofre uma forte batida na cabeça em um dos ônibus que estava pelo local. Por um milagre nada inflamável explodiu.

Vitor vê o Elfo tonto e ferido tentando levantar com grande dificuldade, enquanto Salitork estava jogado no chão com os ferimentos da espada e o ombro deslocado e doendo muito. O cão infernal não se manifesta e a águia de Zoe começa a rodear o cão de caça. Aparentemente estava disposta a proteger o animal que ainda estava vivo, porém bastante ferido.


Drow Ranger – Morta:




Elfo I – Morto
Elfo II – 35%


Zoe Salvatore
HP: 226/226
MP:192/192


Vitor Allan
HP: 80/100
MP: 100/100


Salitork – Ombro deslocado, sentindo muita dor
HP: 50/100
MP: 100/100

#33

Cristie Tinuviel

avatar
Filho(a) de Apolo
Filho(a) de Apolo
Ver perfil do usuário
Tenho a sensação de ter despencado no oceano congelado do inverno. O frio, que desta vez não vinha de Drow, toma conta de mim, ao ver a arqueira ser apunhalada na minha frente pela criatura bizarra. 


Rapidamente abaixo-me ao lado dela, sem saber exatamente o que fazer. "Você é uma filha de Apolo .Cure-a!", penso comigo mesma, mas no fundo já sabia que era tarde. Apenas assisto, impotente, a mulher que a poucos era minha inimiga morrer em meus braços. Não era minha consideração por ela que me deixara abalada, mas a covardia com que fora assassinada. 


Agarro sua aljava e prendo-a em minha cintura. Levanto-me e inspiro profundamente, tentando sentir o cheiro da criatura, memorizá-lo, odiá-lo. Caso sinta-o por perto, imediatamente mando meu arco para outra dimensão através da tatoo, e puxo as adagas, usando-as para tentar bloquear qualquer ataque dele, usando meus instintos, olfato, profecias e audição aguçados para interpretar o lado pelo qual ele viria. 


No mais... corro o mais rápido que eu conseguir, saltando por cima dos carros, na direção da rodoviária, já com uma flecha de prata em mãos e o arco na outra. Procuro os garotos com o olhar, e Elie também. Assim que me visse ela me avisaria de qualquer perigo, bem como sua localização. 


Ao identificar qualquer inimigo eu salto o mais alto que conseguir, gritando a plenos pulmões para distraí-lo dos garotos, e disparo a flecha ainda no ar na direção de seu peito, do lado esquerdo, mirando no coração, assim que ele se virar. 


Caso eu perceba que, a pesar de haver um inimigo, os garotos não estão em perigo... Esgueiro-me por trás dos carros e fico de longe, apenas observando como lidam com a situação. Caso sua batalha tenha Acabado eu me aproximo, conferindo se eles - e meu lobo - têm algum ferimento, e ponho-me a tratá-los com meus conhecimentos médicos. 



Curandeiro: Filhos de Apolo são os melhores curandeiros do acampamento. Esta habilidade permite que o campista saiba tudo sobre primeiros socorros



Mãos Que Curam: Esta habilidade faz com que todas as pessoas ajudadas pelo personagem se recuperem numa taxa acelerada. Bônus de 3 pontos de HP para cada nível do personagem



Passivas importantes:


Flecha Veloz: Sua flecha se move numa velocidade superior ao normal, deixando menos tempo para o alvo se esquivar.
Profecia Intermediária: Aumentando o poder de "Profecia Básica", o Filho de Apolo pode prever acontecimentos futuros na missão ou na própria luta.
Velocidade: Por viverem pelas florestas perseguindo suas presas, as caçadoras de Ártemis desenvolvem ótima velocidade, aceleração e reflexos, tornando-as muito rápidas e evasivas. Dificilmente são atingidas quando estão atentas.
Instinto Selvagem : As caçadoras possuem sentidos muito aguçados, podendo ouvir e sentir o perigo se aproximar muito antes do que qualquer um.
Bracelete de Ártemis: Acrescenta bônus em precisão, velocidade e agilidade.

#34

Vitor Allan Collingwood

avatar
Filho(a) de Hermes
Filho(a) de Hermes
Ver perfil do usuário
Dadas as situações de Salitork que não eram muito favoráveis eu estava preocupado, eu tinha conseguido golpear o elfo mas Salitork levanta e começa a fazer exercícios provavelmente para recuperar o ombro ou braço ferido, o meu elfo oponente tinha sido golpeado por mim  e estava furioso com sangue nos olhos não literalmente é claro mas estava extremamente revoltado quando de repente uma águia aparece no local que nos estávamos, era a águia de Zoe ela vinha com uma uma bomba nas patas ou garras provavelmente uma granada e soltou a bomba em cima do monstro explodindo tudo matando o meu elfo designado como inimigo e jogou o “elfo de Salitork” longe fazendo voar e bater num ônibus, tudo estava rodando na minha visão, o elfo ainda parecia estar vivo e Salitork não estava nas melhores condições para ataca-lo então eu tinha que o atacar

-Salitork não ataque!!!, veja como as pessoas estão e veja se ainda estão congeladas

Eu me levantei um pouco zonzo e fraco mas sacudi a cabeça e rapidamente me recuperei, a águia começava a rodear o cão da caçadora parecendo tentar defende-lo e nada do cão dos elfos provavelmente estava morto com a explosão da bomba mas ainda poderia não estar, eu levanto e segura minha espada com as duas mãos agora eu queria finca-la naquele elfo e o fazer voltar para as profundezas do tártaro e então corro na direção do elfo tentando ataca-lo com um golpe certeiro e muito arriscado eu tentaria fincar minha espada diretamente no coração daquele elfo com minha força total, caso ele venha a me atacar primeiro comigo no chão eu tento me defender com a espada e ainda dando-lhe um chute nas pernas, caso ele venha me atacar quando eu já estivar em pé eu tento me defender ao máximo com a espada e dando-lhe uma rasteira fincando minha espada no peito do mesmo, se o cão infernal me atacar ou me atacar de surpresa eu tento desviar e ataca-lo, e por fim se o esqueleto partir para cima de Salitork eu tento um ataque surpresa ou um ataque pelas costas.

#35
Ver perfil do usuário
Muitas coisas aconteciam ao mesmo tempo, eu desistia dos exercícios aff queria ficar saradaum, e tomava um golpe tomando um golpe critico nas costas, eu sangrava muito e sentia uma dor tão grande a ponto de ser dolorosa, tento me levantar tremendo com uma dificuldade enorme, minha visão estava embaçada, peguei um pouco do meu sangue com o dedo e fiquei olhando por um segundo, comecei a rir loucamente fazendo uma listra de sangue horizontal no meu rosto e depois lambia meu dedo ainda rindo.

Pensei consigo mesmo "Oque estou fazendo? Eu não sou assim!" Finalmente eu voltava a si, olhava em volta e meu oponente estava perto de um ônibus já o outro elfo estava morto, possívelmente viraria pó como as outras criaturas, ouvi em seguida as palavras do jovem Allan, ele parecia estar falando algo importante e eu descidi prestar atenção, mas então ouvi apenas "ainda estão congeladas" Pensei que fosse uma pergunta... Olhei para elas e disse.

-Sim estão congeladas...- Perguntava-me porque ele perguntava isso para min, ele não poderia apenas olhar para elas?! Mas eu me lembrei do meu principal propósito, eu jurei que nunca mais deixaria alguém que dependesse de min morrer novamente.

-Vai Allan pode mata-lo...- Assim que Allan se aproximava do elfo, tentei com as minhas ultimas forças dar uma cobertura... Quando o elfo tentasse se defender ou atacar a Allan, eu pegaria e jogaria a viga de ferro de um dos esqueletos na direção do Elfo, mais o menos a 5 ou 4 metros de distância para garantir que não atingiria a Allan.

Após esse movimento fui para frente das pessoas congeladas as observando, se a águia da Zoe estava ali, provavelmente a Elfa de gelo estaria morta, portanto eu fiz uma suposição de que o gelo se tornaria um gelo comum, peguei novamente os objetos capazes de aquecer os corpos e tentei aquecer a cada um deles, também tentei raspar algumas camadas de gelo com a minha espada e cheguei a deitar sobre um dos corpos tentando também fechar meu ferimento.

Eu tinha poucas forças, mas se eu fosse morrer, queria morrer enquanto ajudava alguém a seguir seu caminho, o tempo de durei fora de si foi suficiente para criar altas dores, não deixaria aquilo acontecer de novo.

#36

Hermes

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário

Depois de algum tempo processando tantos acontecimentos, Zoe toma sua decisão. Ela iria caçar Riki, o demônio mencionado pela falecida Drow. Ela pega a aljava mágica, atendendo o pedido da arqueira  do gelo e logo tenta rastrear o demônio. Mas era estranho. Nenhum cheiro de monstro podia ser sentido. Apenas fumaça, mas já estava fraco, sinal de que se pertencesse ao demônio, significaria que ele já havia tomado seu caminho indo para longe...

Zoe então corre na direção onde estavam os garotos e chega a tempo de observar de camarote a cena que se sucedia. No cenário onde a granada havia explodido, Vitor avançava contra o monstro e fincava sua espada no coração do elfo que não tinha chance de defesa. Ele estava ferido e tonto, um alvo fácil. A caçadora apenas precisou se mover quando o cão infernal que estava nas sombras tentou saltar sobre Salitork, que estava caído no chão e imóvel. Uma flecha acertou certeiramente o animal, que virou uma pilha de pó que caiu em cima do semideus que estava praticamente agonizando e surtando.

A caçadora então se reapresenta e começa a tratar de todos os feridos. Primeiramente seu cão, que estava na situação mais grave. Se a caçadora tivesse demorado mais poderia perder seu companheiro. Em seguida ela observa o ombro deslocado de Salitork e dá um jeito no problema, realocando o osso precisamente em seu devido local. Aquilo certamente doeu muito, pois ele passou os 30 minutos seguintes tremendo muito.

Os ferimentos provenientes de cortes ou queimaduras da explosão foram ainda mais fáceis de se tratar. Os conhecimentos que Zoe herdou de Apolo fizeram tudo ficar em perfeito estado, ou quase tudo. Salitork ficaria com uma cicatriz nas costas pelo resto da vida.

Ao olhar os arredores, eles percebem que o gelo mágico de Drow havia desaparecido, juntamente com as pessoas congeladas. Tudo não passara de uma alucinação da névoa. Zoe fica perplexa ao ver aquilo, pois foi uma ilusão capaz de enganar seus experientes sentidos de caçadora, e fica ainda mais furiosa com o demônio que matou uma arqueira que teria grande potencial como caçadora...

O ônibus que lhes levaria até as proximidades da floresta de Long Island finalmente chega. Seriam 6 horas de viagem com direito a 3 paradas de 30 minutos, totalizando 7 horas e meia de tempo de percurso até a floresta. Ou seja, eles provavelmente chegariam ao acampamento no período da noite se não houvessem grandes imprevistos...

No caminho para a Viagem Zoe começa a pensar em como adaptar-se a essa missão. Afinal, sua prioridade seria levar os garotos até o acampamento em segurança, mas seu ódio pelo demônio de adagas não lhe permitiria deixar aquela cena passar batida. Ela precisaria caçá-lo. Um leve cheiro de fumaça pode ser sentido pela caçadora, mas não pelos garotos quando eles chegam a seu destino. A viagem de ônibus foi tranquila e sem problemas, mas era previsível que a floresta estava guardando surpresas para o trio de semideuses...




Zoe Salvatore
HP: 226/226
MP:192/192


Vitor Allan
HP: 100/100
MP: 100/100


Salitork –
HP: 100/100
MP: 100/100


Riki:


#37

Vitor Allan Collingwood

avatar
Filho(a) de Hermes
Filho(a) de Hermes
Ver perfil do usuário
Tudo tinha dado certo, eu havia matado aquele elfo que nem teve chance de se defender mas eu não queria travar uma batalha eu queria mata-lo de vez, Zoe retorna e cura cada um de nós contando com o cão, as pessoas congeladas haviam desparecido era uma ilusão que conseguira enganar até mesmo os sentidos da caçadora, consegui perceber isso por que na face dela a expressão demonstrava isso, o ônibus chega a rodoviária, eu estava melhor por ter sido curado mas não havia naquele momento nada melhor que um banho, infelizmente eu não podia tomar um banho naquele momento mas me senti revigorado graças as curas da caçadora, então pego minha mochila e coloco minha espada dentro da mesma colocando a mochila nas costas logo após, vou no banheiro e lavo meu rosto suado por ter lutado com aqueles monstros, voltando para perto dos outros dois semideuses logo após sair do banheiro, então embarcamos e Zoe parecia pensativa a viagem inteira, nos havíamos comprado passagens para viajar de dia o que seria uma má ideia pois provavelmente chegaríamos no acampamento de noite logo depois de atravessar a floresta DE NOITE, sim era uma péssima ideia mas não falei nada para Zoe sobre isso e simplesmente a perguntei:

-Zoe você sabe a respeito de algum deus maratonista ou coisa do tipo?, minha tia me disse que meu pai era um maratonista e eu gostaria de saber que ele era, quer dizer que deus ele é,  ah e obrigado por nos curar na rodoviária

Independente da resposta de Zoe eu fico calado e tento dormir pois não podia sentir sono no meio da floresta porque obviamente se algum monstro atacar eu podia defender pelo menos a mim.

#38
Ver perfil do usuário
Ao acordar estava num ônibus, meus ferimentos curados, eu nem sentia mais dor, e o melhor de tudo... EU GANHEI UMA CICATRIZ IRADA! Voltando ao assunto, parece que iriamos ter que atravessar a floresta a noite, a viagem demoraria muito tempo, mas com certeza valeria apena, olhei para Zoe que parecia um pouco pensativa e disse.

-Obrigado por me salvar... Eu quero ser como você quando crescer, ou até melhor...-

Comecei a olhar para o céu, eu estava um pouco pilhado, fiquei de pé no onibus tentando manter equilibrio, na minha luta eu não soube me equilibrar e acabei caindo, precisava concertar isto, tentei várias vezes dar giros e saltos com o ônibus em movimentos, peguei minha espada e comecei a tentar fazer movimentos diferentes dos outros criando o meu próprio estilo de esgrima, eu poderia cair, mas me levantaria de novo para mais treino! As merdas de hoje são o futuro de amanhã! A menos que você as transforme em verdadeiros prodigios, e eu seria esse prodigio, eu não deixaria mais ninguém me enganar daquela forma.

Parei de treinar um pouco e comecei a pensar sobre as pessoas congeladas, me aproximei de Allan perto do seu ouvido e disse.

-Allan eu vou fugir, tenho que salvar aquelas pessoas congeladas! Eu prometi que salvaria elas! Eu sei que disse para você não se arriscar com ideias assim, mas será que poderia dizer para Zoe que eu tive uma crise de diarréia e que estou no banheiro?- Tentava convencer Allan a cobrir minha fuga, eu tinha bons motivos... Para min eram bons motivos, eu tomei golpes por me preocupar mais com eles que comigo mesmo, eu não ficaria de forma alguma com esse peso na cabeça.



Você quer me desafiar?
Sou Salitork de Haros, filho de Deméter.
Futuro Atleta de Héracles, não sucumbirei fácilmente.

"Nunca morra para defender seus ideais,
Antes viva para defender quem ama,
Do que morra e o deixe em sofrimento eterno."

E ai, pronto para ser engolido pela glória da terra?
#39

Cristie Tinuviel

avatar
Filho(a) de Apolo
Filho(a) de Apolo
Ver perfil do usuário
Observo o mundo passando pela janela. As árvores. As casas. O chão e as nuvens, e imaginava onde poderia estar Riki, a besta assassina, e como o derrotaria. 


Sentia novamente o cheiro de fumaça que havia sento mais cedo, logo após o sumiço do monstro. Inicialmente, lá, eu havia pensado que poderia vir da bomba que elie estourara. Mas... Ele estava nos seguindo até ali, e certamente não vinha dos garotos, mais. Olho ao redor, observando as pessoas e tentando transpor a névoa entre nós, vendo suas verdadeiras formas, em busca de algum (ou DO) inimigo. 


De qualquer forma, ouço salitork falar e sinto-me, de repente, levemente sem graça. 
Não há por que agradecer. Só estou cumprindo com a minha missão. 


E ouço então a pergunta de Vitor. 
Deus maratonista... As únicas opções que me vêem à mente são Hermes e Héracles. Mas este segundo não têm filhos com mortais. 


Respondo o guri e volto a focar-me na janela. então digo:


Eu vou dormir. Me acordem daqui a três horas e meia. Não vai ser bom nos esgueirar por aí caindo de sono. E sim. Vamos atravessar a floresta à noite. 


Assim, deixo-me dormir, bem como o cão de caça, que estaria aos meus pés. Digo a ele que poderia descansar. Elie, eu bem sabia, estaria descansada enquanto eu também estivesse. 


Permaneço com os instintos "ligados", mesmo durante o sono, acordando sob qualquer estímulo suspeito. 



Passivas importantes:


Flecha Veloz: Sua flecha se move numa velocidade superior ao normal, deixando menos tempo para o alvo se esquivar.
Profecia Intermediária: Aumentando o poder de "Profecia Básica", o Filho de Apolo pode prever acontecimentos futuros na missão ou na própria luta.
Velocidade: Por viverem pelas florestas perseguindo suas presas, as caçadoras de Ártemis desenvolvem ótima velocidade, aceleração e reflexos, tornando-as muito rápidas e evasivas. Dificilmente são atingidas quando estão atentas.
Instinto Selvagem : As caçadoras possuem sentidos muito aguçados, podendo ouvir e sentir o perigo se aproximar muito antes do que qualquer um.
Bracelete de Ártemis: Acrescenta bônus em precisão, velocidade e agilidade.

#40

Conteúdo patrocinado


#41

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 4 de 6]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum